Self-inflicted brainwash

A esta altura do campeonato muita gente já deve ter idéia do que aconteceu no IFUSP hoje. Não vou ficar enchendo a paciência do leitor com mais um relato daquela zona – até mesmo porque a grande maioria de quem lê este blog é de lá também.

Só queria fazer alguns comentários. Como eu disse no post anterior, bixo = “massa de manobra”. O dia de hoje só me confirmou ainda mais esse fato. O lado bom dessa coisa toda é que, como o instituto hoje amanheceu “bloqueado” pelos grevistas, não tive prova – uma chance pra me preparar melhor.

Enfim. Hoje fiz algo que não fazia há anos – junto com o Dudu, fizemos tricô com um deles. Aquele que apareceu por último, falando bosta no SPTV. Falo que fizemos tricô com ele porque o número de nós que demos nos argumentos furados dele foi bem grande.

Essa gente não entende o que faz, não tem a menor idéia das conseqüências de seus atos, e age como se fosse dona da razão e tivesse o direito de fazer o que quiser, enquanto os outros têm apenas o direito de concordar com eles. Discordar ou até mesmo tentar argumentar é egoísmo, anti-patriotismo, é “ir contra o movimento”, é ser “contra uma universidade pública, gratuita e de qualidade”. E, obviamente, muitas outras coisas…

A conclusão a que chego é a de que esse povo imagina que ler um resumo de uma resenha de uma obra de Marx é ser comunista. Imagina que é suficiente ler uma notícia sobre o que quer que seja, sem procurar maiores informações ou referências, e basear suas ações nisso. E repete tanto os bordões que aprende por aí que acaba acreditando.

Termino este post com uma pequena citação, de origem desconhecida:

As crianças que assistiam TeleTubbies cresceram…

Pois é, aquilo deu nisso!!!