Lições de Vida

Preciso confessar uma coisa: muito, muito tempo atrás, eu era terrível em matemática. Tinha dificuldade e não conseguia estudar direito. Claro, isso foi há quase trinta anos atrás. Mas, ainda assim, houve uma época na minha vida em que eu não ia bem em matemática.

Naquela época eu estudava no Misericórdia, um colégio de freiras em Osasco. Hoje em dia, pensando sobre aquela época, imagino que a professora tenha procurado meus pais para falar a respeito, ou talvez eles tenham notado alguma coisa. Talvez eu nunca saiba.

O que importa é que, naquela época, uma pessoa arrumou uma lousa e a instalou no quintal. E, com toda a paciência do mundo (ok, nem tanta paciência assim, se me lembro bem…) começou a me ensinar os rudimentos da matemática. Até hoje tenho gravada ma memória o momento em que reaprendi a escrever o número 4. E, sim, essa era uma das minhas dificuldades.

Enfim, essa pessoa me colocou no caminho certo, e não demorou muito para que a matemática se tornasse uma parte integral da minha vida. De aluno medíocre passei a melhor da classe, depois daquela época nunca mais tive dificuldade em matemática – até começar a aprender cálculo, mas isso fica pra outro dia.

Essa pessoa não era qualquer uma – foi minha mãe. Pensando bem, o que ela fez há tanto tempo atrás me colocou num caminho que me trouxe até aqui. Sei lá eu o que eu teria sido se não assumisse esse gosto pelas ciências exatas. Mas tenho consciência de que uma das coisas que fizeram de mim um exatóide foi aquele momento em que percebi que a matemática não era algo místico, nem uma caixa preta, mas sim um conjunto de regras simples que sempre funcionam, e que vão construindo umas sobre as outras uma estrutura consistente que, independentemente do caminho tomado, levam aos mesmos resultados. Esse é um aspecto fundamental da ciência, e certamente me direcionou para isso.

Decidi relembrar aqui esse episódio porque hoje, domingo, é dia das mães. A minha me ensinou tantas coisas fundamentais para a vida que eu não poderia falar sobre todas mesmo que tivesse uma vida toda para isso.

Feliz dia das mães.