E a novela continua

No novo capítulo da novela da minha bolsa de mestrado, mais uma vez fiquei sem resposta. Fui até o Butantan pra falar com o cabeça do projeto a respeito da bolsa, e tudo que obtive foi um cheque pessoal dele no valor da dita cuja. Ok, pelo menos recebi o meu, mas mesmo assim, não é justo o cara fazer isso. Eu já estou totalmente ferrado nas contas por causa disso, e pelo andar da carruagem ele vai pelo mesmo caminho. Merda. Tudo culpa da burrocracia e/ou da incompetência da tal da Uniemp, que é a entidade que intermedia a minha bolsa. Parece que o problema é generalizado – outras partes da verba também ainda não foram liberadas. Pelo menos, tendo recebido parte do que me devem, consegui sair do infra-vermelho.

Que merda. Isso tudo deveria facilitar a vida das pessoas, não torná-la um inferno.

Um dos relatórios está pronto, o outro está a caminho. Ainda não sei como vou fazer pra que o Windows do meu computador do IF volte à vida, o desgraçado não quer bootar nem com reza brava. Eu sempre preferi usar o Linux pra tudo, mas falta uma aplicação do naipe do Origin. Não que não seja possível tratar/reduzir/analisar dados no linux, afinal sempre tem o gnumeric e o gnuplot. Mas se tudo fosse mais integrado as coisas seriam bem mais fáceis… Pra não falar que, mesmo que os dois fossem integrados, ainda faltariam ferramentas úteis como as do Origin específicas pra análise, detalhamento, etc etc etc.

Mas enfim, dores de cabeça à parte, pelo menos tudo caminha pra frente.

A prova é depois de amanhã. Se eu tiver sucesso na rolagem de força de vontade, termino o segundo relatório ainda hoje e amanhã fico com as listas. Como fazer as listas na prática já implica estudar pra prova, mato dois coelhos com uma só cajadada. Espero.